top of page

Sissay Lemma e Worknesh Degefa vencem a Maratona de Valência. Daniel fez 2h08 e Grazi Zarri, 2h42

Atualizado: 4 de dez. de 2023

Lemma, da Etiópia, bateu o recorde do percurso e Degefa fez as pazes com a vitória

A Maratona de Valência se estabeleceu mais uma vez com uma das provas mais rápidas do mundo. O etíope Sissay Lemma, vencedor de Londres 2021, bateu o recorde da competição ao completar os 42.195 metros em 2:01:48, tirando cinco segundos do tempo estabelecido por Kelvin Kiptum no ano passado. O queniano Alexander Mutiso (02:03:11) e Dawitt Wolde, da Etiópia, (2:03:48) completaram o pódio. Kenenisa Bekele (ETI), agora de novo patrocinador, a chinesa Anta Sports, foi o quarto colocado e o queniano Kibiwott Kandie, que já foi o recordista mundial da meia (57:32) melhorou bastante o seu tempo de maratona (2:13 em NY) e fechou a prova na sexta colocação, com 2:04:48.


Daniel do Nascimento, o Danielzinho, um de nossos representantes, ficou pouco tempo do pelotão principal e foi o 33º colocado, fechando a prova com 2:08:40. Havia também uma grande expectativa para a estreia do ugandês Joshua Cheptegei nos 42 km, já que ele é o recordista mundial dos 5 e 10 mil metros, mas a experiência não parece ter sido das melhores pra ele, já que terminou a prova com 2:08:59, visivelmente quebrado e até se apoiou em Danielzinho após da chegada, para continuar em pé. O outro brasileiro na elite, Vagner Noronha, fez uma prova bem regular e completou em 2:16:30.


Entre as mulheres, Worknesh Degefa, da Etiopía, voltou a vencer uma maratona após um bom hiato, já que a última vez que chegou na primeira colocação foi em Boston 2019. Em Valência, ela bateu o seu recorde pessoal e completou a prova com 2:15:51. Almaz Ayana, também etíope, que liderou a maratona por bastante tempo, foi a segunda colocada, com 2:16:22, com Hiwott Gebrekidan completando o pódio 100% etíope, em 2:17:59. A brasileira Grazi Zarri, que estreava nos 42 km, tinha começado bem a prova, chegando na passagem da meia-maratona com previsão de término na casa de 2h27, mas perdeu o ritmo na segunda metade e terminou com 2:42:48.


O Corrida no Ar fez uma live assistindo e comentando a prova, que teve transmissão pelo Olympic Channel, Star+ e Bandsports. Desta vez tivemos o privilégio de ter a companhia de Daniel Chaves para nos ajudar nos dados e comentários e foi muito proveitoso. Reveja aqui.


Mais informações sobre a prova no Café & Corrida de amanhã, segunda-feira, às 19 horas.


bottom of page